fbpx

“Quero aprender sobre inovação no esporte, mas não tenho ideia de por onde começar”. Este é o seu caso? Então, segue este texto. Esta é uma mensagem que recebo com alguma frequência, especialmente via Linkedin e Twitter.

As novas tecnologias que invadem e transformam o esporte trabalham com lógicas muito distantes e disruptivas, se comparadas às que estamos acostumados. Por isso, tanto no marketing esportivo, quanto nos cargos de gestão deste setor, vemos esse descompasso. Assim como não dá para jogar uma partida do século 21 com o preparo físico e as táticas do século 20, também não vai rolar de transformar o mercado a partir dos mesmos conceitos, concorda?

É por isso que esse papo de que “futebol não tem mistério” não combina com inovação. A maior parte dos criadores de empresas e soluções que estão mudando a economia do esporte não têm experiência nenhuma neste setor. São outras áreas e olhares que se adaptam e miram nas oportunidades que nós, profissionais formados para o marketing esportivo, muitas vezes deixamos de ver. Se eles vieram aprender o que achávamos que sabíamos, é a hora de fazermos o movimento oposto e aprender o que não desconfiávamos.

Sites e veículos para aprender sobre inovação no esporte

Para trabalhar com negócios, o meu primeiro mantra vem dos grandes jornalistas: ‘siga o dinheiro’. Modelos de distribuição de receitas a partir de relações um pra um são muito diferentes dos de comunicação de massa. Você já se deu conta de que todas as tradicionais receitas dos clubes brasileiros vêm deste contexto? E que ele já não é dominante, apesar do nosso atraso por aqui sugerir o contrário?

Para quem tem dúvida sobre estudar marketing esportivo ou focar na inovação no esporte, já comentei o que acho ser a tendência desta área para os próximos anos.

Uma das melhores formas de se aprimorar hoje neste setor são os webinars de veículos especializados. Gosto de destacar a SportsProMedia, World Football Summit, SportsRadar e da Verizon Media. Contudo, algumas escolas, como a do Barcelona Innovation Hub, oferecem Mestrados e MBAs bastante interessantes também. Outra instituição que vem se destacando é a GSIC, com um MBA de Digital Transformation. Ainda está no início, foram poucas turmas, mas o suporte da Microsoft e a rede global parecem ser bons atrativos, além de boa parte poder ser cursada a distância. A Loughborough University, na Inglaterra, apresenta um mestrado focado em “Analytics and Technologies”, que também vale a pena ser visto.

Eventos sobre inovação também geram conhecimento

Há ainda outras atividades importantes de geração de conhecimento como cursos livres e workshops de eventos. Isso está em destaque na apresentação do meu livro (“Inovação é o Novo Marketing”). O texto foi escrito Juan Iraola, Head of Innovation do Real Sociedad, que valoriza muito este universo. Tenho participado de alguns destes e, depois da repercussão deste trabalho, formatei um curso todo em português, para podermos ajudar a fomentar e acelerar a transformação no mercado brasileiro. Você pode saber mais sobre ele clicando aqui.

Para aprender sobre inovação e marketing, o que vale é a busca e a curiosidade. O conhecimento nasce disso. Um setor com profissionais qualificados cria respeito para si e isso se reflete em carreiras mais interessantes e valorização financeira também. Estamos começando o mercado de inovação esportiva no Brasil, é importante começar do jeito certo pra gente poder ir mais longe.

Se inscreva para saber mais informações e ganhar descontos na próxima turma do curso “Inovação é o Novo Marketing”.

Comments (1)
  1. Pingback: Curso de Marketing Esportivo ou de Inovação Esportiva? Qual o melhor? - BRUNO MAIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *